You are currently viewing Alunos da UFGD abrem empresa júnior de psicologia na área organizacional

Alunos da UFGD abrem empresa júnior de psicologia na área organizacional

As Empresas Juniores são associações civis sem fins lucrativos, constituídas por estudantes universitários que, sob a supervisão de professores especializados, prestam serviços para organizações e instituições. Essa iniciativa vêm se tornando um tendência mundial cada vez mais numerosas e importantes nas últimas décadas.

Em Dourados, os alunos da Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD fundaram recentemente uma empresa júnior de psicologia. De acordo com estudante de Psicologia Marcos Vinícius o projeto surgiu da vontade em melhorar a formação acadêmica.

“Quando conhecemos o movimento empresa júnior, que já possui uma grande visibilidade nos pais, vimos uma forma de expandir nossas experiências durante a graduação e decidimos fundar uma empresa em nosso curso”, comentou Marcos.

Com a instalação da empresa, os alunos apostam em um aprendizado diferenciado com mais oportunidades de praticar aquilo é visto em sala de aula, incorporando esse conhecimento com os desafios profissionais.

Em um primeiro momento, explica Marcos, a empresa irá atuar na área de Psicologia Organizacional e do Trabalho, oferecendo serviços como: Recrutamento e Seleção, Avaliação de Desempenho, Analise de Clima Organizacional.

 

“O nosso nicho principal de clientes são micro e pequenas empresas e também as empresas juniores que já existem na UFGD. Mas esperamos no futuro, expandir a atuação da empresa para outros campos da psicologia, assim, o leque de opções dos acadêmicos ficará mais completo”, completou.

 Além de já prever a ampliação do serviço, Marcos ressalta também que a experiência será muito importante na hora dos acadêmicos buscarem a inserção no mercado de trabalho. 

“O acadêmico que participa de uma empresa júnior, tem a possibilidade de já traçar seu próprio plano de carreira e começar a desenvolvê-lo com o aprendizado adquirido na empresa. Em uma EJ, o acadêmico adquire competências como: Liderança, trabalho em grupo, pró-atividade, criatividade, oratória e diversas outras, o que o torna mais preparado para exercer a profissão com excelência ao sair da universidade”, defendeu.

Outra grande vantagem desse projeto é que ele permite a junção entre teoria e prática, possibilitando que os acadêmicos vivenciem as duas instâncias em um espaço de aprendizagem. A empresa é supervisionada pela professora, Doutora,  Karen Priscila Del Rio Szupszynski  (CRP 14/05564-6).