You are currently viewing Terceiro encontro do ”Seminário de Psicologia e Políticas Públicas

Terceiro encontro do ”Seminário de Psicologia e Políticas Públicas

O Conselho Regional de Psicologia de Mato Grosso do Sul, junto ao Centro de Referências Técnica em Psicologia de MS (CREPOP), realizou nesta segunda-feira (30), a 3ªmesa do ”Seminário CREPOP de Psicologia e Políticas Públicas”.

O encontro teve como tema a Prática da Psicologia com Povos Indígenas no Brasil, com transmissão feita através da plataforma do Google Meet, e contou com participação de especialistas para discutir melhorias acerca do momento político, avanços e retrocessos que envolvem os Povos Indígenas e a importância da inserção da Psicologia nas políticas públicas para tratar esse tema.

A conselheira Vanessa Silva, do Conselho Regional de Psicologia de MS, esteve como mediadora da mesa 03, e ressalta a importância da representatividade indígena.

“Pra mim é muito importante por ser indígena, estar dividindo esse momento com duas mulheres indígenas, e é de extrema importância falar de questões indígenas em Mato Grosso do Sul, porque nós somos o estado com a segunda maior população indígena, e o estado que mais mata indígenas”, constatou.

A abertura da mesa deu início com a fala da Psicóloga Dienner Josieli Jorge Bueno Baltar, que atua na saúde indígena em um município do Estado. “Quando conversamos com indígenas de outras etnias, eles expressam bem qual que tem sido seus sofrimentos. Então vemos, genocídios, usurpação de território, desvalorização da cultura originária, supressão de direitos e ausência de políticas públicas efetivas”.

Também para compor a mesa 03, Nita Tuxá (Edilaise Santos Vieira), mulher indígena do povo Tuxá, presidenta da ABIPSI (Articulação Brasileira de Indígenas Psicólogas).

“Hoje nós temos um movimento de crise existencial, a dinâmica política, o etnocídio,  tudo isso culmina para a invisibilidade dos povos indígenas. Se eu estou o tempo todo sendo atacado eu vivo um colapso existencial. A psicologia está no compromisso social e político, pois estamos trabalhando com o indígena em diferentes contextos e cenários. Precisamos atender todas as pluralidades dos solos”. Acrescenta.

A conselheira do Centro de Referências Técnicas em Psicologia de MS (CREPOP), Maria de Lourdes Dutra, reforça a ideia de que:

“Tem que contar a história indígena. E tem que ser contada em todos os lugares, mas dentro de um curso de psicologia, com um outro olhar, com outro foco.  Como a questão do impacto na saúde mental que somente os povos indígenas têm, nós estamos nos destruindo com esse cuidado da saúde todo fragmentado”.

A presidente do Conselho Regional de Psicologia de Mato Grosso do Sul, Marilene Kovalski, também participou do encontro virtual. “ Vamos continuar na luta, cada um (a) fazendo a sua parte, para que a psicologia avance em todos os campos, para que possamos acolher cada sujeito em sua singularidade não importa onde ele esteja. Todos são muito importantes, e todos merecem ser vistos e ouvidos. Parabéns, continuem fazendo esse trabalho que norteia a psicologia como ciência e profissão”.

No encerramento a psicóloga técnica regional do CREPOP, Krisley Amorim de Araujo convida a todos a participarem na próxima semana do Seminário que estará sendo realizado até dia 21 de setembro com certificado para os inscritos. Para mais informações acompanhe nossas redes sociais, e se inscreva.

Para ter acesso ao conteúdo apresentado no Seminário, disponibilizamos no canal do CRP14MS, as reuniões gravadas com os temas específicos apresentados pelas demais Mesas desde o início do Seminário CREPOP.
Acompanhe! Acesse o link:

https://youtube.com/c/CRP14MS