You are currently viewing Comissões de Direitos Humanos do Sistema Conselhos de Psicologia se reúnem para avaliar ações e propor estratégias de atuação

Comissões de Direitos Humanos do Sistema Conselhos de Psicologia se reúnem para avaliar ações e propor estratégias de atuação

Análise do IX Seminário Nacional e relatos sobre o impacto da pandemia nos trabalhos das CDHs estiveram na pauta do encontro

Para encerrar a semana de atividades do IX Seminário Nacional de Psicologia e Direitos Humanos: Radicalizar o Direito à Vida é Semear Futuros Possíveis, representantes das Comissões de Direitos Humanos do Conselho Federal (CFP) e dos Conselhos Regionais de Psicologia (CRPs) estiveram reunidas(os) em Brasília/DF no domingo (29). A atividade se deu no marco dos 25 anos da CDH/CFP e, ainda, dos 60 anos da regulamentação da Psicologia no país.

O grupo avaliou positivamente o evento, considerando-o tocante, sensível e emocionante, destacando que a diversidade de linguagem – com falas acadêmicas, ativistas, artísticas e informais – contribuiu para a realização de um diálogo abrangente, plural e inclusivo. O coletivo também destacou que o seminário foi importante momento para marcar as ações em curso no âmbito das CDHs e dos Conselhos de Psicologia, demarcando que seus efeitos práticos são efetivos para a garantia de direitos.

Uma avaliação também foi proposta no sentido de refletir de que maneira as atividades, campanhas e diálogos propostos por meio das Comissões de Direitos Humanos podem atingir de forma mais ampla os diversos grupos sociais, sobretudo, aqueles que ainda apresentam comportamentos racista, homofóbico, violento ou potencialmente violador da dignidade humana.

Outro ponto destacado foi a participação das pessoas com deficiência. Um consenso entre as (os) representantes das CDHs é quanto à importância de que as próximas edições do seminário viabilizem maior participação desses segmentos, dada a complexidade da pauta. Eliane Costa, coordenadora da CDH/CFP, ressaltou a importância das Comissões terem mais pessoas com deficiência em sua composição, como instrumento para potencializar sua representatividade e, ainda, a efetivação das incidências políticas do Sistema Conselhos de Psicologia.

Diálogo com estudantes
A aproximação entre estudantes de Psicologia e os Conselhos Profissionais da categoria também esteve entre as questões debatidas na reunião.

No entendimento do CFP e dos CRPs, há um grande interesse por parte das(os) estudantes em estabelecer diálogo mais próximo aos Conselhos. Entretanto, esses espaços ainda precisam ser construídos e mobilizados, devendo haver, nessa direção, uma interlocução com outras entidades da Psicologia.

Crise sanitária
Relatos sobre como a pandemia da Covid-19 interferiu nos trabalhos das CDHs – nos estados e no Conselho Federal – marcaram a reunião. Apesar da existência de um cronograma de atividades, muitas Comissões tiveram que reorganizar suas agendas e métodos de atuação por conta da crise sanitária. Apesar disso, diversos eventos foram realizados, mobilizando profissionais, especialistas, estudantes e a sociedade em geral, colocando em evidência temas caros à Psicologia brasileira, que celebra 60 anos de regulamentação em agosto.

Manifesto
A reunião com representantes das Comissões de Direitos Humanos foi encerrada com um manifesto pela vida e pelo fim da violência. Em vídeo produzido pelas(os) participantes, são citados casos reais e recentes de violência atingindo pessoas negras, com transtornos mentais, trans e mulheres, evidenciando a urgência do enfrentamento a todas as formas de violência e opressão.

Confira: